domingo, 30 de março de 2008

É muita modernidade!



Gente do céu, essa notícia me fez cair os butiás do bolso!

Então entenda: Thomas Beatie nasceu mulher, Tracy Lagondino. Fez uma "reopção sexual" e hoje é legalmente um homem, casado com uma mulher. "Ele" decidiu engravidar porque sua esposa tinha feito uma histerectomia e não podia engravidar. Já ele, mesmo tendo realizado a tal reopção, quis manter seus órgãos femininos internos. O casal está junto há 10 anos e mora no Oregon, onde os vizinhos não sabem que o Senhor Beatie antigamente era a Senhorita Lagondino.

O casal comprou esperma de bancos de doadores e teve de fazer a inseminação em casa, já que os médicos se recusavam a realizar o procedimento alegando que tal agir era contra suas crenças religiosas. O casal tem sofrido discriminações de profissionais de saúde e da própria família. A primeira gravidez do Sr. Beatie foi de trigêmeos, e ectópica, sendo necessário realizar uma cirurgia para remover os embriões, que também fez com que o Sr. Beatie perdesse uma das trompas de falópio.

A segunda gravidez resultou numa menina, que deve nascer em julho.

"Eu serei o pai da minha filha, e Nancy será a mãe. Seremos uma família", declarou Thomas Beatie.

Segundo a Dra. Lisa Masterson, do Hospital Cedars-Sinai de Los Angeles, essa não é a primeira gravidez de um transgênero, mas a médica especificou que este tipo de gravidez costuma representar muitos riscos à saúde e a grávida não pode fazer uso de testosterona, nem antes, nem durante, nem depois (por no mínimo 4 meses), para evitar que a criança, se for do sexo feminino, nasça com traços masculinos.

Eu fico sem saber o que pensar. Por um lado, fico com pena, porque esse casal deve estar sofrendo todo tipo de discriminação. Por outro, não sei se essa gravidez é uma coisa certa. Eles podiam adotar. Se a pessoa resolveu que ia ser homem, então tem que ser homem e não engravidar. Na minha humilde opinião.

11 comentários:

Carol disse...

Só vejo uma vantagem nesse caso (pra mulher dele): sem estrias pós-gestação, sem engordar um monte e, principalmente sem as contrações do parto! :) hahaha... (just kidding)

Dani disse...

Difícil de comentar...
Mas,infelizmente, não é um homem de verdade engravidando. Nos pouparia tudo aquilo que a Carol se referiu. hehehe(tb tô brincando)

Carol disse...

Ah, adorei o marcador: BUTIÁS!
hahaha...

Gabriel Gama disse...

concordo contigo vica, se ela resolveu ser homem, então que seja homem, poxa. tudo bem, quer ter o filho, nada contra. mas não espere não sofrer preconceito por parte da sociedade.
abraço!

Cacá BH disse...

nossa...
muito estranho pra minha cabecinha aqui aceitar tal situação...
mas acho que se o cara optou por ser homem, assim deve ser....
credo...

pablodelarocha disse...

caramba, me admira o fato d essa notícia não ter vindo do terra...

preconceituoso ou não, o mundo às vezes me assusta

G.D. disse...

OK.

CHEGA.

Agora parem o mundo mesmo.

Eu quero descer.

Nao, nao, voces nao compreendem. Eu quero descer mesmo.

Tipo DESCER.

aaahahah

Dani disse...

Bah, mais um post em que os comentários são um show à parte. hahahaha
O mundo tb me assusta. Se descobrirem um jeito de parar o mundo e descer, me avisem. ;)
Beijos

Daniela! disse...

Não tenho muito o que dizer, afinal meu queixo caiu lá no chão e ainda não saí do estado de choque para juntar!

Fiquei bege, e me caiu todos os btuiás do bolso. Vai demorar anos para juntar tudo de novo!

fernandasouza disse...

Pois eu estava de férias, por fora de tudo e me falaram dessa notícia. Classificaram como nojenta... e nem fui atrás. De olhar a foto já cai os butiás... nem sei o que pensar. Quando falam em fim do mundo me lembro dessas coisas inexplicáveis que acontecem em nossos tempos!

Virgínia disse...

Tu vê, Fernanda: notícia nojenta... eu lamento esse tipo de comentário. Embora eu fique chocada com a coisa em si, o que eu acho mesmo é que as pessoas têm o direito de serem felizes, sabe?