quinta-feira, 20 de março de 2008

Do the evolution.



Eu tinha 23 anos. Eu tinha medo.

Eu tenho 29 anos. Eu tenho medo.

Eu fico pensando no que teria sido de mim se eu tivesse feito essa escolha lá. Em como estaria a minha vida agora se eu tivesse feito essa escolha lá. Se eu tivesse ouvido outras pessoas, se eu tivesse tido mais coragem.

Nós seríamos um trio... Lenny Kravitz me faz pensar em você. Eu não fumaria maconha. Eu não fumo. Eu ouviria mais Bob Marley, mas só por tua causa. Talvez eu gostasse mais de tanta coisa e muito menos de outras.

Teus olhos azuis iluminam a escuridão, talvez eu já tenha visto isso antes.

Lenny Kravitz sempre me fará pensar em você, and it's a love revolution, babe. Mas ainda tenho medo. Quando o prognóstico não é bom, provavelmente o diagnóstico será pior.

But nevermind, we're going to London and Lauryn Hill will always remind me of you. Um bastardo será sempre um bastardo. Does that mean not enough love?
A merda do mundo ou pó de estrela? Você decide.

6 comentários:

Nelsinho disse...

postzinho assustador, esse.

Carol disse...

Misterious...

ricardo divino disse...

as escolhas...

acho que escolher é exercitar o ato de existir, é como apontar para aquela opção que julgamos mais honesta, verdadeira... é praticar o exercício da existência diária.

até,

Dani disse...

Hum,um dos poucos posts que eu acho que não entendo...
Ou entendo...
Não sei.
hehehehe

Gabriel Gama disse...

bonito.
eu tenho 19, quase 20, by the way.

abraço.

Vica disse...

Gabriel, eu amava ter 20 anos! E agora os 30 me aguardam, em junho, inexoráveis!!!