terça-feira, 26 de fevereiro de 2008

Walmart ou Hellmart Brasil


Já disse aqui que odeio o 'super' mini-mercado do Rua da Praia Shopping, aquela porcaria chamada 'Nacional' que pertence a esse grupo norte-americano do demo?? Eu sei, já disse. Mas vou dizer de novo. Porque eu odeio-odeio-odeio-odeio-odeio-odeio-odeio-odeio-odeio-odeio-odeio-odeio-odeio-odeio-odeio-odeio-odeio-odeio-odeio-odeio-odeio!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Eu pensava isso me locomovendo lentamente dentro daqueles apertados corredores onde não tem nunca nada, nada nunca, nada. Comprei pães de queijo. Comprei um brócolis. Comprei um suco de banana, morango e extratos vegetais (???). Comprei Yakult. Filas homéricas! Atrás de mim, uma senhora uruguaia... então ela encontra um "conocido"... bueh... o papo em castelhano e portunhol tava algo... sei que a mulher disse que queria vender a casa de Montevidéu, mudar pra cá, trabalhar aqui, porque lá a casa era muito grande e ela passava 'arreglando la grama' e daí o "amigo" brasileño solta: ah, mas que bueno, tengo un negocio de oro! Bah, quando tu escuta alguém falar em 'negócio de ouro', já sabe que é alguma merda, de preferência ilícita ou mesmo ilegal (e para os incautos, essas palavras NÃO são sinônimas no direito). Sei que lá pelas tantas ouço a mulher perguntar (porque a fila do caixa nem tchuns pra andar): 'mas é legal?' e o 'brasileño': si, si, legalito (huahauhauahuahuua), en ses meses estan mijonarios' (eu ri de novo mentalmente). Legalito, pô? Conta outra!

Então tá, essa é a última e definitiva vez que digo que eu não volto mais lá!

~*~*~*~*~

No fim, nem contei que o uruguaio voltou. Eu já falei dele algumas vezes, não sei se aqui, ou no outro. Fato é que voltou, depois de não sei quanto tempo, mas acho que mais de ano. Tinha um cabelo cor de trigo rapadinho, agora tá cabeludo. E tem uma companheira, uma cantora, e ele toca bossa nova e ela canta. Não gostei. Preferia quando ele andava de calça e camisa social e tocava milongas na praça. Mas pelo jeito agora que ele é hippie e faz o violãozinho João Gilberto pra acompanhar a moça, a coisa rende mais. Eu prefiro as milongas uruguaias, só no violão, têm muito mais paixão. Me deixavam bem mais feliz quando eu passava pela praça.

16 comentários:

Marcelino, Pane i Vino disse...

Essa tua narração da fila, tá o luxo do gaúcho!!! E tenho dito!!! Muito bom, hein?????

Dani disse...

Ah, o uruguaio é tudo de bom.
Pena que não tenho passado mais pela Praça da Alfândega.
Beijos

madureira disse...

"Comprei pães de queijo. Comprei um brócolis. Comprei um suco de banana, morango e extratos vegetais (???). Comprei Yakult".
*
viquita, desculpa. mas que compra horrível! fico imaginando vc comendo os pães de queijo, numa boa, daí: amor, passa o brócolis? mistura. Ai que sede, vou tomar um suco de banana com morango e esses extratos vegetais que são muito bons pq têm fibras.
*
só salva o yakult.

Daniel disse...

Sou do tempo que Yakult era que nem Enciclopédia, vendiam de porta em porta.

H disse...

oi, vica. tudo bem?

bom, você já viu 'Réquiem para um Sonho'? esse sim eu acho muuuitooo bom.

ah, e eu li 'A Estrada' do McCarthy. não gostei nada do estilo dele. no filme a história ficou palpitante, incrível, mas não vejo o livro 'Onde os Fracos Não Têm Vez' com bons olhos não.

bjos e até mais.

Vica disse...

Bah, Daniel, isso não é do meu tempo.
H, ainda não vi esse filme, mas tenho que ver.

Gabriel Gama disse...

O nacional do rua da praia é realmente intransitável, invisitável e inigualável. É uma aberração.
Digo isso porque é o pior Nacional da cidade, muito abaixo do nível dos outros, que são muito bons.
Arrisco-me a dizer que o Nacional, de um modo geral, anda até melhor que o Zaffari.
Abraço!

Gabriel Gama disse...

A parte dos caixas do Nacional do Praia de Belas ficou realmente complicada depois das reformas, mas o resto melhorou muito.
Os Zaffaris e Bourbons todos decaíram, e o único que continua sendo bom é o Zaffari Ipiranga - eu gosto das rosquinhas.
O melhor é o Nacional da José de Alencar, que é bem organizado e espaçoso.

dilemmas disse...

eu odeio esses grandes supermercados que a única coisa que têm são filas gigantescas e que nunca andam.
e quando chega na sua vez sempre dá alguma merda do tipo seu cartão não passar.
odeio u.u"

madureira disse...

pois, seo daniel, hoje eu comprei em plena são paulo sete yakults, pelo só-fato de eu ter avistado uma vendedora, no carrinho. comprei pela infância.

Vica disse...

No Nacional da José de Alencar eu acho que nunca fui... outro que é péssimo é aquele da República. O que eu acho é que tudo: supermercados, padarias e muitos restaurantes, tudo caiu...

Dani disse...

HAHAHAHA
Hahahaha
Nacional é uma bosta em qualquer lugar.
Deve ser a meta deles. Ser ruim. Mal abastecido...
Odeio.
Mas. as tuas compras foram bem insólitas..ou melhor não combinam em nada..hahahahaha
beijos

Carol disse...

Hahaha!!! Muito bom o diálogo da fila! Pelo menos teve distração enquanto a fila continuava parada.
Beijocas.

Rennot disse...

e se chma Nacional, grande ironia...

Vica disse...

Sim, e nunca foi nacional, na verdade, porque antes de ser Wallmart, era de um grupo português, o Sonae.

Rennot disse...

Sempre fomos pilhados desde o início, e tem gente que acha que agora é mais discreta, mas não, mudou apenas o método.