domingo, 17 de fevereiro de 2008

As travessuras da menina má


Ganhei esse livro de presente de aniversário, em junho do ano passado. Ficou na estante um tempão e umas amigas me pediram emprestado mais de uma vez, mas eu quis ler antes de emprestar. Estava meio assim, porque tinha lido a crítica, e não era muito favorável e eu não queria perder a ótima impressão que tenho de Vargas Llosa, de leituras anteriores. Mas terminei de ler O Passado, peguei o Tempos Líquidos e como não podia fugir ao meu padrão, resolvi ler este ao mesmo tempo.

Em dois dias de leitura, estou na metade (o livro tem 304 páginas). A história é bem fluída e interessante. Apesar disso, não me parece verossímil, eu simplesmente não consigo acreditar no amor que Ricardo Somocurcio sente pela menina má, que muda de nome e de personalidade ao longo dos anos para se dar bem (e toda vez que leio o nome dele, leio Socomúrcio). Não me parece real aquele amor, sei lá, não me convence.

Mas o que me interessa na história é todo o pano de fundo cultural que vai sendo contado. O surgimento do Sendero Luminoso, a ditadura no Peru, as revoluções culturais na Europa. Tudo isso é personagem coadjuvante e o que mais me chama a atenção. Só por isso a história já vale. No mais, o amor parece aquele d'O Amor nos Tempos do Cólera e, em matéria de amor, o Gabriel García Márquez é bem mais convincente.

8 comentários:

crissimon disse...

Tenho um amigo que é fascinado pelos livros do Vargas Llosa e que sempre me diz que eu devo ler. Nunca li nada do escritor, mas acho que eu iria gostar. Tá em tempo. Fiquei curiosa. Bah, tem tanta oisa pra ler ainda!

Me interessou parte que fala do início do Sendero Luminoso.

E eu, ainda tou presa em Perfume...

Beijocas
= )

Vica disse...

O cara é ótimo, mas esse da Menina Má não é tão bom. É interessante, de qualquer forma, embora ele não fale tanto no Sendero Luminoso, mas dá uma idéia de onde surgiu isso. Nem me fala em tanta coisa pra ler...

Ni - Ana Eliza disse...

Eu ganhei "Travessuras da Menina Má" no ano passado e tá na lista dos livros que eu tenho que ler mas não posso agoa. Outro livro que está nessa lista é "O amor nos tempos do Cólera", mas é que eu sou daquelas que depois que leu "Cem Anos de Solidão" não conseguem gostar do "Amor..." (eu li nalgum lugar sobre isso e uso como desculpa).

Beijocas, moça! Boa Semana!

Vica disse...

Ah, não, não deixa de ler O Amor... e também não deixa de ler "Do amor e outros demônios". Todos os livros do Gabo são maravilhosos. Claro que 100 anos de solidão é o melhor, mas ele é um baita escritor.

Daniela! disse...

Estou louca para ler esse livro, mas a fila ainda está tão grande antes de poder comprá-lo...

Vica disse...

Daniela, posso te emprestar, assim que eu terminar de ler, tô quase acabando.

Diego R. Canabarro disse...

hm
ok então!
lê o post novo agora que eu corrigi os milhares de erros de português! :D
beijo

e se o pano de fundo do livro ao qual dedicaste o texto te agrada, sugiro que leias a compilação de três livros do orwell, que aqui no Brasil tem o título de "Lutando na Espanha"

Anna Vitoria disse...

Já li esse livro e adorei. O que mais me encantou na verdade foi esse amor incontrolável e incurável dele pela menina má. Na verdade, era mais uma obssessão né? Mas ele não conseguia odiar a peruanita, isso que é o mais estranho de tudo. Juro que várias vezes achei a menina má MUITO vaca e quis parar de ler pra ver se Ricardito deixava de ser besta. Mas tenho que confessar que derramei umas lágrimas singelas no final (H) Beijocas :*
http://so-contagious.zip.net