sábado, 18 de outubro de 2008

Please let me jump...

Semaninha "du cão". Correria total, muita coisa feita "nas coxa", porque quinta e sexta foram dias de Brasília. Minha primeira vez na capital federal. Realmente, nós aqui no Rio Grande do Sul estamos muito afastados do resto do país. Aliás, o Brasil não é aqui. O Brasil é outra coisa.
O que eu achei de Brasília? Nada demais. Uma cidade bem feia, sinceramente. Uma cidade cheia de "caixas" para pessoas. A maioria dos prédios são feios, muito feios. Vou dar de tosca pra dizer que o "palácio" do Planalto parece maior na tv. Não achei nada demais. Gostei da nova Biblioteca Nacional, do novo museu, da Catedral e do prédio do Itamaraty. O Supremo Tribunal Federal é feio. O interior do prédio é totalmente repartição pública dos anos 70 (sei bem o que é isso) e só não cheira a mofo porque Brasília tem aquele clima seco, super seco mesmo. Aliás, quase tudo em Brasília tem uma vibe assim John Travolta, embalos de sábado à noite. Os prédios dos Ministérios são absolutamente horrorosos.
A visita ao Supremo foi deveras interessante. No protocolo, o advogado do casal Nardoni protocolando um calhamaço... no gabinete de um dos ministros, a advogada do Paulo Maluf. Para completar, na volta conversávamos sobre coisas "interessantes" que aconteciam em Porto Alegre durante o governo Collares... adivinhem com quem demos de cara no elevador do estacionamento do aeroporto?
Não morre tão cedo esse.
O encontro sindical do qual eu participei foi bem produtivo. Dei uma palestrinha de uns 20 minutos, que teve mais de meia hora de debates depois, e fui a mocinha nervosa. Meu chefe não me deu tempo de me preparar, fui com a cara e a coragem, com um artiguinho de duas laudas que eu tinha escrito. Mas depois me acalmei e o debate foi bem legal. Foi tão interessante, aliás, que vou reescrever meu artigo.
Também foi bom tomar conhecimento de coisas que acontecem em lugares como Roraima e Amapá, dentre outras coisas. Conhecer gente de todo o país, advogados e líderes sindicais. E ficar cada diz mais enojada da pouca vergonha e roubalheira que imperam nesse país.

2 comentários:

A Autora disse...

Parabéns pelo reconhecimento, Vica. Se a vida não anda fácil (a minha semana não foi do cão, e sim da matilha toda), ao menos é bom saber que somos reconhecidas pelo bom trabalho que fazemos.

Beijo

Vica disse...

Obrigada pela força, Cris, vamos ver se essa semana rola nosso cafézinho. Guria, uma coisa que me emocionou em Brasília foi pensar que o Renato Russo morava lá.