segunda-feira, 6 de outubro de 2008

O Aleph


Ia começar a ler o Coetzee, mas a capa negra d'O Aleph me atraiu mais. Borges é uma leitura que eu me devo há muito tempo. Comecei ontem e estou quase na metade. Impressiona a cultura, a maestria no uso das palavras, a cadência, a fluidez, a velocidade quase meteórica do raciocínio. Preciso ler Borges em espanhol, para lê-lo em sua essência.

*****

Shouldn't we all be grateful to live, but I mean really LIVE? To lead our lives the way we want, making the mistakes we decide to, wishing for things we can actually achieve, loving, being loved, hating, being hated, being able to travel, to have pets, to have a family, to cook, to walk, to see, to hear, to make love, to play, to see the sunset, to see the sunrise, to feel the cold salty water of the ocean? I ask you: shouldn't you be forever grateful for that? For having a life, fulfilling your days with things you want to do, even if you need to work, you have your arms and legs, you have all your teeth and a beautiful smile, you have your hair to take care of, you have children to play with, books to read, music to listen to, a world to see?

*****
Não é nem questão de pensar que alguém sempre está pior do que você. Mas sim pensar no quanto você está melhor. É ver a felicidade alheia e ficar feliz porque os outros são felizes. Olhar para trás e ver que o que está por vir será ainda melhor. Agradecer por tudo o que teve. Eu olho as fotos dos meus amigos em orkuts e flickrs da vida e acho ótimo. Que eles guiem a própria vida. Que sorriam e amem. Que conheçam lugares que eu não conheço e me contem depois como foi. Que gostem de músicas que eu não gosto. Que façam suas próprias escolhas, mesmo que eu não concorde. Assim como meus amigos podem não concordar com as minhas escolhas. A magia está em cada um encontrar seu caminho. E trilhar caminhos paralelos. E cruzar caminhos. Separar-se, reencontrar-se, sorrir. Amar sempre. Todas essas praias, sorrisos, festas, copos de bebida, músicas, tudo isso me encanta. A vida em si mesma me encanta. Me encanta saber que alguém esteve onde talvez eu nunca vá estar, porque este alguém me dá um pedaço disso quando me deixa fazer parte da sua vida. Páre de reclamar. Páre de invejar a vida alheia. Vá viver a sua vida, que é cheia de encantos. Hoje é um começo. Amanhã é um começo. Sempre é tempo de começar.

4 comentários:

Isabel Alix disse...

Amei muito isso, guria. Muito mesmo. Especialmente o último parágrafo.

Tenho uma trava com O Aleph. Não sei se um dia vou conseguir lê-lo. Talvez agora, que o vi associado a esse post feliz.

Smooch!

Carol disse...

Adorei esse post!! Era exatamente o que eu precisava ler!
:)
Beijocas!

PS: já estou com o número do médico, te passo por msn!

Carol disse...

"A magia está em cada um encontrar seu caminho. E trilhar caminhos paralelos. E cruzar caminhos. Separar-se, reencontrar-se, sorrir. Amar sempre. Todas essas praias, sorrisos, festas, copos de bebida, músicas, tudo isso me encanta. A vida em si mesma me encanta."

Adorei o post...

Concordo, concordo e concordo...

Passando pra dizer que ainda tô viva...

:D

natalia. disse...

Eu tenho uma dificuldade com o Aleph. Um dos poucos livros que parei de ler no meio...