terça-feira, 21 de outubro de 2008

Balzaquiana


É, trintona. E dei pra querer fazer uma tatuagem... mas o problema é que o único desenho que eu achei legal era o de uma gueixa, vi numa revista, mas era pequeno demais (pequeno mesmo, não ia dar nem pra copiar pra poder aumentar a escala...)...

7 comentários:

natalia. disse...

A idade não quer dizer nada quando se trata de tatuagens. Eu tenho 4 e cada vez quero ter mais. Procura que tu vais achar outros desenhos.
Tatuagem é tãooo legal.

A minha mãe fez a primeira com 50 e quis enfiar toda a família numa tatuação coletiva, mas meu pai não se aventurou :)

G.D. disse...

NAO FAZ a menos que queira entrar em um CIRCULO VICIOSO para sempre...

Eu tinha dito que a PRIMEIRA seria a unica...estou bolando a sexta e a setima em conjunto para serem efetuadas em breve

A Autora disse...

Ah, Vica, isso depende da qualificação do tatuador. Se ele sabe desenhar (e eu conheço uns três que são bons desenhistas) sempre dá pra adaptar, pra aumentar, pra inventar em cima.

POsso te passar os telefones.

Até porque tatuagem é meio como literatura: vicia muito!

Bjs

Mauren disse...

Acho que já se associou tatuagem a rebeldia...hj em dia tá mais para gravar no corpo o significado de um momento.

Eu fiz uma e pretendo fazer mais. A escolha do que vai tatuar é importante...eu demorei analisando o que ia tatuar. E o local no teu corpo ainde vai colocar tb é importante. Ahh, e é claro,um bom tatuador!


Um bj

Talula disse...

Dindo do VicoVico é excelente desenhista e tatuador e tem ótimo preço.
;)

Vica disse...

Todo mundo me diz que vicia, mas conheço mais de uma pessoa que só tem uma tatuagem... sei lá, ainda tô pensando no assunto.

Fabio Akamine disse...

Fazer tattoo com mais de 30 tem suas vantagens: vc corre menos risco de fazer algo que se arrependa depois, os desenhos e cores estarão bem melhores do que se vc tivesse feito com 20 e por aí vai... Mas o mais interessante é que vc já não vai fazer isso pra se auto-afirmar, pra se sentir aceita em um grupo ou pra provar algo pra alguém, o que seria muito comum na pós-adolescência.
Vai fundo que vc vai adorar! Experiência própria.
bj