terça-feira, 12 de janeiro de 2010

Ratos e Homens, de John Steinbeck - parte II

Terminei de ler o livro ontem à noite. Como previsto, o final foi trágico. Descobri que esse livro é um filme de 1992, com John Malkovich, fiquei curiosa para assistir.
É um livro curto e fácil de ler, eu demorei porque, como disse, não gostei dele desde o início.
Achei uma resenha que praticamente conta toda a história:


 A história tem como base a relação de dois homens, George Milton e Lennie Small. Amigos de infância.  Entre eles há uma relação de mutualidade. Onde a imbecilidade de Lennie é amainada pela esperteza de George, assim como a pequena estrutura física de George é compensada pela força incomum de Lennie. 
Os dois vagueiam por fazendas do sudoeste, procurando emprego, nas colheitas. Têm um sonho em comum: juntar recursos e adquirir sua própria terra. Lennie gosta de animais e carrega um rato em seu bolso.  O centro da historia se dá em uma fazenda de cevada. George tem que falar por Lennie, tamanha inocência. Fato este que poderia prejudicar ambos. Mantêm relações amistosas com os outros empregados. Há também a perseguição por parte de Curley, filho do dono da propriedade,boxeador fracassado e marido de uma insinuante mulher. Essa mulher será uma constante fonte de problemas. Colocará Lennie ,e conseqüentemente George, em apuros. George se enturma com Slim, um capataz, enquanto Lennie permanece isolado, enturmando-se com os animais.Mas mostra uma produtividade descomunal na colheita. Por ciúmes, ocorre uma briga entre Lennie e Curley, onde o gigante destroça a mão do boxeador. Fazem amizade com um velho negro, Crooks, que também passará a partilhar do sonho. Mas um dia ocorre um acidente, Lennie quebra involuntariamente o pescoço da mulher de Curley. Como se fosse um animalzinho. Lennie foge como um rato e é perseguido por ordem do agora viúvo. 
Aqui, a relação deixa a mutualidade e passa a ser comensal, onde o que resta a Lennie é matar com dignidade seu amigo George. Em troca de manter o sonho. 

Alguns consideram esse livro a obra prima de John Steinbeck, ganhador do Nobel de Literatura de 1962 por As Vinhas da Ira. No entanto, eu realmente não gostei. Achei simples demais. Consigo entender o que cativa tanto as pessoas na história, justamente a simplicidade e a crueza das coisas narradas. Mas não é o meu tipo de literatura. Assim, dou nota 6 a ele. Não vou ler o livro reserva porque, oops, eu não tinha escolhido um e estou lendo o Cal, do José Luís Peixoto.


8 comentários:

Valentina disse...

Oi...

Eu nunca li nenhum desses livros de western de banca... rsrsrsrs...

Se vc quiser ler um dos que eu li é só pedir, pq estou doando... ^^

São livros simples, com uma história previsível e, em 99% dos casos, com final feliz... de todos os que eu li durante a adolescência, só em dois o final não foi o "e viveram felizes para sempre..."

Vi que vc leu Steinbeck... vc já leu "As Vinhas da Ira"? Tb é um filme, se não me engano com o Henry Fonda...

Beijo

Cíntia Mara disse...

Oi!

É uma pena q o livro não tenha sido muito empolgante, mas q bom q vc conseguiu terminar logo. Qd eu não gosto do livro fico enrolando, lendo uma página por dia até desistir.

Bjs

Vivi disse...

Pôxa, com o enredo pouco habitual, pensei que teríamos um ótimo livro aí. Que pena! Torço para bons ventos literários cheguem até você.

Beijocas

Adrianne Ogêda disse...

Eu gosto muito do Steiback, já li coisas dele que me arrebataram. Mas é mesmo uma literatura meio cura, meio árida. O clima é esse mesmo. Gostei desse livro, li a muito tempo. Será que gostarei se reler?

Cristine Martin disse...

Nossa, Vica, que pena que não gostou mesmo do livro. Mas talvez não combine mesmo com seu gosto.

Do Steinbeck já li A leste do Éden e adorei, é um dos meus livros preferidos. Realmente ele mostra as tragédias humanas de um jeito bem realista, mas não deixa de ter uma certa poesia. Ainda pretendo ler As Vinhas da Ira, que também parece ser bem trágico.

Boas leituras nos próximos meses, tomara que os próximos livros sejam mais do seu agrado. :-)

Beijos!

Elisandra disse...

Tomare q a leitura de fevereiro seja melhor, ja que a de janeiro não agradou....Sua opinião ficou ótima...bjus elis!!!!!

disse...

É uma pena que não tenha gostado. Não conheço a obra. Talvez o lesse para ver se realmente confirma o que foi dito com você.
Vale um toque?
Gostaria de ter lido a sua resenha, já que você leu o livro e teria muita coisa para passar para gente sobre a história.
Abs,
Rê Lima

Vica disse...

Desculpem a minha resenha econômica, mas é que não ando muito a fim de escrever.