sexta-feira, 21 de novembro de 2008

Música boa, companhia boa...


Eu desejo o mesmo pra você, eu não sou sua inimiga. Pense o que quiser. Eu não sou sua inimiga. A verdade é que a vida é curta demais, não perca tempo comigo, não perca tempo com aquilo que você diz que não lhe importa, a vida é curta demais. Eu queria que você tivesse grandes amigas como eu tenho. Grandes amigas mesmo. De confissões, de medos, de coragem, de amor, de ódio, de tudo. Aquelas com quem tu compartilhas a alma. E se eu te escrevo isso, é porque gosto de você. Te vejo como uma criança, alguém que está apenas aprendendo, começando, tateando. Been there, done that, um dia talvez tu vás pro exterior, um dia talvez tu vás além. Enquanto isso, perdoa os soluços dele, perdoa o mau humor, ri de ti mesma, porque a vida é curta, curta, curta, e até quando a gente quer acertar, a gente erra. Eu bebo muita cerveja, rio de mim mesma, ouço música e desejo, desejo tudo de bom que há no mundo, pra mim e pra ti, porque o mundo é grande, o mundo é cheio de coisas belas, pessoas boas e amor. Amor acima de tudo, amor que me fez comprar camisetas iguais pra mim e pro meu namorado, amor que é o que me faz perdoar quem precisa do meu perdão, amor que me faz amar quem me ama, amor que me leva adiante, amor que me faz amar ainda mais aquele que soluça na minha frente, amor que me faz amar ainda mais essas crianças minhas e querer muito uma criança minha (por pouco tempo, mas ainda assim, minha), amor que me leva pra frente, que me move, que me faz desejar, pensar, vislumbrar.... amor no coração, amiga, amor no coração. Amo-te, amiga, amo-te, amor, amo-te, amigo, amo-te, mãe, amo-te, irmão, amo-te, irmã. Pai, um dia te perdôo, juro.

3 comentários:

zac disse...

Te linkei...

;)

Vica disse...

Hey, valeu!

A Autora disse...

Amo-amei-amado texto!

Gostaria de ter escrito e postado!

Lindo!

Beijo