quarta-feira, 26 de janeiro de 2011

O Mágico de Oz

Finalmente comecei a ler o primeiro livro do desafio literário 2011. Para variar, estou lendo vários ao mesmo tempo, tentando, ainda, terminar o On Beauty, que está me exasperando. Ele não é propriamente ruim, mas também não é bom. A impressão que ele me passa é que foi escrito pensando em ser um roteiro de filme televisivo. Total dramalhão.
Agora O Mágico de Oz eu peguei ontem à noite pra ler e descobri que o autor dele escreveu um total de 60 livros! Muitos sobre a fantástica terra de Oz. Mas O Mágico de Oz é o primeiro, e o que fez mais sucesso, um clássico.
E é realmente maravilhoso, daqueles livros delícia de ler. Só não terminei de ler ontem mesmo porque comecei tarde e tinha que ir dormir.

O livro, naturalmente, não é tão parecido com o filme. Ou melhor: o filme é que não é tão parecido com o livro, e isso já se percebe no começo. De início, fiquei sabendo que os sapatos da bruxa, que Dorothy usa durante a história, não eram vermelhos, e sim prateados. Aqui tenho que fazer uma concessão a Victor Fleming, o diretor do também clássico filme, porque a alteração foi realmente ótima. Quem não quer aquele par de sapatos vermelhos que Judy Garland, a Dorothy, usa no filme? Viraram objeto de desejo no mundo todo.
Devo terminar de ler até o final de semana, aí posto a primeira resenha do DL2011. Enquanto isso, bem que o Tim Burton podia regravar o filme, né?

Um comentário:

Dani disse...

tem dois filmes baseados em "o mágico de oz" vindo em 2012 ou 2013. e até acho que o tim burton está envolvido em um deles, não lembro agora. mas enfim, ele já perdeu a mão faz tempo e virou uma paródia de si mesmo. aquele "alice" dele é uma piada de tão ruim. prefiria ver alguém tipo guillermo del toro dirigindo uma adaptação, não ele....