terça-feira, 22 de dezembro de 2009

Quem adivinhar o autor ganha o livro dele de presente!

"Chamamos a época em que vivemos de utilitária, mas a verdade é que não sabemos usar praticamente nenhuma das coisas de que dispomos. Esquecemos que a água limpa, o fogo purifica e a Terra é a mãe de todos nós". 

Vou colocar mais duas citações, do mesmo livro, para ajudar:

"É claro que o pecador deve arrepender-se. Mas por quê? Simplesmente porque, de outra forma, ele não conseguiria entender o seu erro. O momento do arrependimento é o momento da iniciação. Mais do que isso: é o meio através do qual podemos alterar nosso passado".

"E todos aqueles que abandonam o círculo a que pertencem mudam apenas o ambiente que os cerca, jamais a própria índole. Nem conseguem adquirir jamais os pensamentos e emoções próprios do mundo onde ingressaram - não sabem como fazê-lo".

E aí, quem escreveu isso?

12 comentários:

poetriz disse...

Vixi, não faço idéia. Se tivésse a palavra "magia" aí no meio eu ia sugerir Paulo Coelho =P

G.D. disse...

A primeira parte da frase esta beeeem Zygmunt Bauman, mas ele nao terminaria uma passagem com aquele new-agisse ali do final.

:)

Vica disse...

Bah, vcs chutaram longe, longe... inclusive na época. Isso foi escrito no final do século 19 (dica).

Alemao de Oculos disse...

Este citação me lembra o americano Ralph Waldo Emerson. Mas também me remete a Henry David Thoreau, em Walden. Por sinal livro que preciso reler.

Daniela! disse...

Milan Kundera?

Mariana Aguirre disse...

Ain, vou dar um chute bem chutado hehe

Santo Agostinho?

KKK

Mariana Aguirre disse...

Nossa, esquece o que eu disse. Agora que eu vi que tu disse que era do século 19 :P

Valentina disse...

Rudolf Steiner?

Madureira disse...

Oscar Wilde, claro.

Mariana Aguirre disse...

Oscar Wilde?

Madureira disse...

Aiai, trapaceei e deu remorso. Logo, segundo Oscarito, acabo de me iniciar ehe.
E o livro vai para???? Oeeee, Mariana Aguirre!!!! Que Deus o tenha, Lombardi!

Vica disse...

O livro vai pra Mariana, que chutou. Se tu trapaceou, não tem livro pra ti, Nelsinho. =P
Essas citações são do livro De Profundis, do Oscar Wilde, escrito quando ele estava na prisão.