domingo, 29 de março de 2009

A saga dos taxistas curiosos


Enquanto isso, em casa, Olívia não perde a mania de beber água na torneira.

Dani e eu barbarizamos os taxistas, tanto aqui em Poa, quanto em SP. Eu sozinha, pego taxistas "curiosos". E descobri que com a Taci junto, também damos essa "sorte". O de hoje, além de pagodeiro, soltou vários "traques" durante o trajeto, além de quase atropelar pessoas, entrar na contra-mão e ficar perguntando onde a minha amiga ia e onde eu ia... ninguém merece. O mais interessante, sem dúvida, foi aquele que me perguntou, enquanto passávamos pela Farrapos, o que eu, "moça que trabalha de dia", achava das "moças que trabalham à noite". Shut up and drive.
4 horas e meia no salão e o resultado foi esse.

5 comentários:

G.D. disse...

Dia desses eu peguei um que da Cristovao ate a Osvaldo passando pela Goethe, conseguiu me relatar TODA sua vida de mais de 40 anos como PILOTO de taxis, onibus, limousines, e etc. ("E O KEKO" em nivel MASTER...)

Na saida, ainda me deu tchau e disse: "Rapaz, hoje tu andaste com um BAITA MOTORA, viu?".

A Autora disse...

Ó, que fofura!

Beijos

Taci disse...

Eu fiquei até preocupada quando saí do táxi. Pensei: "pqp a Vica vai pra casa sozinha com esse maluco!". hehehe

Vica disse...

Eu fiquei preocupada, tb, Taci, mas pelo jeito ele tava mais interessado em ti, ficou perguntando onde tu ia, acredita?? Doido.

AdriB. disse...

Devia ter respondido: "E quem disse que sou moça que trabalha de dia??"