sábado, 7 de março de 2009

The first day in the afterlife


está sendo regado a muita água de coco.
A primeira vez que bebi esse líquido miraculoso eu achei detestável. Doce. Eu sempre tive uma coisa com doces. Não sou dessas pessoas muito chegadas. Amo chocolate. Mas doces, como balas, merengues, tortas, bolos, etc, não gosto muito. Eu sou uma pessoa que acha Listerine doce demais, para vocês terem ideia.
Mas agora acho o doce da água de coco um doce aceitável. Fora que é um ótimo jeito de dar um chega pra lá na ressaquinha que eu tô. Pessoa sai com as amigas pra dançar, se emociona, toma todas, volta pra casa com as pernas roxas e não sabe onde se bateu. Tudo bem, deve ter sido em todos os lugares do tal Bongô, que é minúsculo!! É ainda menor do que eu pensava que fosse.
Enfim, foi bem divertido.
Espero que essa semana eu consiga chegar na terapia no horário, pra poder aproveitar a grana que eu pago e falar, falar, falar.
E meu horóscopo de hoje, que falava em sonhos bizarros, acertou. São Pedro me chamou! É, São Pedro me chamou. Eu tinha que visitar a Igreja de Saint Peter The Divine, numa mistura doida, porque em NYC tem a Catedral de Saint JOHN The Divine, que eu visitei, e é linda. Sobre São Pedro, não sei quase nada. Porque será que sonhei com isso?
Fora que tinha um mendigo dormindo num teto de vidro de uma casinha que tinha na frente da igreja. E o mendigo era eu.
Depois disso, minha filha estava casando e meu marido não queria, dizia que a família do noivo era de ladrões. Morávamos numa vinha, um lugar lindo. Tinha um guindaste na propriedade, e quando vi, eu estava no alto, observando tudo. Aí pensava em como ia descer. Daí pensei: isso é só um sonho, posso me jogar. Mas como sou cagona até em sonho, o negócio começou a descer sozinho e eu voltei pro chão.
Depois eu resolvia matar os convidados da família do noivo da minha filha, com uma arma igualzinha à que eu tinha no meu mastersystem, alguém lembra?
De maneira inédita, nesse sonho a arma funcionava e as pessoas morriam. Em geral, quando sonho com armas, elas nunca funcionam. Mas teve um cara, um gigante praticamente, que não morria com os tiros da minha arma... aí não lembro direito o que acontecia, mas ele vinha e me abraçava, e ele era mesmo grande, e eu pedia desculpas por estar tentando matá-lo, porque eu estava apenas tentando me defender. Hahahahahahahaha.
Talvez sonhar com São Pedro tenha sido apenas um prenúncio da chuva? Ou um sinal de que devo ir a Roma?

2 comentários:

AdriB. disse...

Queria ser tua terapeuta pra anlisar esses teu sonhos bizarros, pq tu tem cada um!!

Não sei qual é a arminha do mastersystem, mas me lembrou q acabei de sonhar que minha mãe jogava videogame. Isso também é muito bizarro! rs

Dani disse...

Hahahahahahaha
Adoro teus sonhos...
hahahahahaha
beijo

dani (faxina)